domingo, 25 de julho de 2021

Capítulo 1 – Promessa Confiada

Parte 1

Já era tarde da noite anterior as finais.

Kamito estava sentado em uma cadeira ao lado do leito com uma expressão séria.

O local atual era o centro de tratamento do Instituto do Ritual Divino. Deitada no leito estava a pessoa que já fora reconhecida como a elementalista mais poderosa do continente, Greyworth Ciel Mais.

– ...Não é culpa sua. Não fique tão deprimido.

Greyworth falou baixinho, com um sorriso irônico no rosto.

– ...

No entanto, a expressão de Kamito permaneceu inalterada. Afinal, a única razão pela qual ela tinha acabado entrando em colapso fora o fato dela ter exaurido o próprio poder para permitir que Kamito herdasse a técnica secreta das Artes Absolutas das Lâminas.

Depois daquilo, Kamito imediatamente trouxe a inconsciente Greyworth para o centro de tratamento do Instituto do Ritual Divino.

Graças ao tratamento imediato, a vida dela foi salva, mas todos os caminhos em seu corpo para a circulação do poder divino foram irreparavelmente danificados.

——Em outras palavras, ela nunca mais poderia comandar espíritos novamente.

A famosa Bruxa do Crepúsculo e a elementalista mais poderosa do continente já não existia mais.

– Por quê...

Kamito tremeu ao cerrar os punhos com força.

– Você sabia que isso ia acontecer, mas por quê...

– Isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde. Agora, simplesmente aconteceu um pouco mais cedo do que o esperado.

Greyworth disse com um tom zombeteiro.

– Eu mencionei no passado que obtive imortalidade temporária e juventude eterna simplesmente através do [Desejo] que fiz aos Lordes Elementais. Como uma elementalista, meu poder original já desapareceu há tempos.

Dizendo isso, ela estendeu o braço diante de Kamito.

O Selo Espiritual do espírito demoníaco havia desaparecido completamente de sua mão direita, onde residia originalmente.

– Em vez disso, devo dizer que tive a sorte de ter a chance de confiar essa técnica a você, garoto. Mesmo que ela seja uma faca de dois gumes, e que também não seja impossível que você vença sem ter que apelar para ela...

Greyworth parou de falar neste momento—

Seus olhos cinzentos encararam nitidamente o rosto de Kamito.

– Garoto, você vai me fazer uma promessa agora?

– Promessa?

– Você deve derrotar aquela elementalista mascarada— a outra Ren Ashbell. Você é o único que pode detê-la.

– ...

Kamito ficou impressionado com o tom imponente de Greyworth, algo que ninguém poderia esperar de alguém que estava à beira da morte.

– ...Sim, eu entendo.

Imediatamente, ele concordou vigorosamente.

...Nada mais precisava ser dito. Aquela garota certamente era uma oponente com quem ele teria que resolver as coisas.

No entanto, por que Greyworth estava sendo tão insistente sobre este assunto—

– Será que você já sabe? O objetivo dela—

– Não. Mesmo que eu tenha tentado investigar, nem sua identidade nem suas origens foram descobertas até este momento.

Greyworth balançou a cabeça.

– No entanto, uma coisa é certa. Apoiada pela Teocracia Alpha, ela tem estocado espíritos militarizados em preparação para uma guerra que vai tomar conta de todo o continente.

– Guerra...?

Parando para pensar sobre isso— aquela Ren Ashbell disse algo assim uma vez.

Reunir potencial de combate para lutar contra os reis deste mundo.

– Garoto, sobre a Guerra Ranbal, o quanto você sabe?

– ...A Guerra Ranbal?

Diante desta pergunta repentina, Kamito franziu a testa.

– Eu realmente não sei dos detalhes. Apenas o que é de conhecimento comum.

– ...Hum, para um garoto de sua idade, isso é apenas o esperado.

A Guerra Ranbal, que uma vez varreu todo o continente, foi a maior guerra em grande escala entre países na história.

A guerra foi inicialmente desencadeada por disputas entre países menores sobre o direito de mineração das minas de cristais espirituais. No entanto, devido às maquinações secretas das principais potências, a guerra espalhou-se gradualmente por todo o continente. Durante a grande guerra, muitas elementalistas foram enviadas para o campo de batalha, portanto, ela acabou encurtando a vida de muitas jovens donzelas.

——A Bruxa do Crepúsculo fora a grande heroína daquela guerra.

– ...Durante aquela guerra, muitas das minhas companheiras princesas perderam a vida. Entre elas também havia muitas que me admiravam. Não tenho desejo de testemunhar outra cena dessas em minha vida.

Como se estivesse relembrando memórias distantes, Greyworth murmurou.

Seus olhos cinzentos, o que será que eles estavam realmente vendo agora?

– Kamito.

De repente, ela agarrou a mão de Kamito com força.

– Sua espada é diferente da minha. A sua é uma espada para proteger aquilo que é precioso. Nunca, jamais se esqueça disso.

– ...

Estranhamente, a Bruxa do Crepúsculo exibia seriedade em seus olhos, fazendo com que Kamito engolisse em seco.

Assentindo levemente, ele gentilmente se soltou das mãos geladas dela.

– Certo, está quase na hora de descansar.

Greyworth murmurou com exaustão e deitou-se na cama.

– Também está na hora de você voltar para o castelo. Aquelas nobres senhoritas certamente devem estar preocupadas.

– ...Você não precisa que eu fique para te fazer companhia?

– Hmph, quem você pensa que eu sou?

Greyworth não conseguiu reprimir um sorriso irônico.

– Ou talvez você esteja pretendendo fazer algo obsceno comigo enquanto eu durmo? Sério, garoto, sua zona de ataque é assustadoramente ampla.

– O-o que diabos você está dizendo!? Não é nada disso!

– Por favor, não fale tão alto. Afinal, eu sou uma invalida hospitalizada.

– Des-desculpe...

Kamito se desculpou obedientemente.

– Hmph, você ainda é muito adorável, garoto. Ah, sim, a propósito—

Como se de repente tivesse se lembrado de alguma coisa, Greyworth estendeu a mão para Kamito e apontou para um envelope que havia sido guardado ao lado da cama.

– Isso é?

– Depois de voltar para o castelo, por favor entregue isso para aquelas garotas da sua equipe. Como Diretora da Academia, existem palavras que eu gostaria de dizer para aquelas alunas adoráveis.

– ...Entendi. Vou entregar a elas.

Kamito acenou com a cabeça e pegou o envelope contendo a carta.

 

Parte 2

Empunhando Est, que havia voltado a sua forma de espada, Kamito estava prestes a deixar o centro de tratamento.

– —É um prazer conhecê-lo, Kazehaya Kamito-kun.

Naquele momento, ele subitamente ouviu a voz de alguém falando com ele.

Ele olhou para frente para encontrar uma donzela princesa vestida com um manto completamente branco, parada a alguma distância da entrada.

Seu cabelo preto estava amarrado nas costas. Seus olhos azuis celestes exibiam um grande intelecto enquanto brilhavam atrás de seus óculos.

Ela tinha um rosto ligeiramente familiar. Três anos atrás, Kamito a tinha visto em uma oportunidade durante o Festival da Blade Dance.

Se ele se lembrava corretamente, essa garota, dois anos mais velha que Kamito, se chamava—

– ...Lurie, das Números?

– Verdadeiramente uma honra. Eu não esperava que você se lembrasse do meu nome.

Sorrindo gentilmente, ela levou as mãos ao rosto com prazer.

Lurie Lizaldia.

Classificada em oitavo lugar entre as orgulhosas Números do Império Ordesia.

Apelidada de— Lurie, a “Milagrosa”.

Ela era a curandeira mais graduada, especializada em pesquisa de feitiços de cura.

Embora as Números fossem conhecidas como cavaleiras, isso não significava que todos os membros eram Cavaleiras Espirituais com habilidades de combate excepcionais.

O momento em que o título correspondia à sua descrição literal e era concedido apenas a cavaleiras era algo que já estava no passado. Não apenas as atuais Números incluíam especialistas em rituais, mas entre suas fileiras também haviam estudiosas eruditas, donzelas princesas especializadas em criar ferramentas mágicas, etc.

Entre elas, Lurie era a especialista em magia de cura.

Ela provavelmente veio até aqui para acompanhar o grupo de espectadores do Império, no caso de algum acidente envolvendo membros da realeza.

– Você veio aqui para tratar da Greyworth?

– Sim. O Instituto do Ritual Divino entrou em contato comigo. Uma vez que a Greyworth-sama é uma heroína da qual o Império se orgulha, certamente dedicarei meus melhores esforços. 

– ...Entendo.

Como ela era a curandeira mais graduada da atual geração, deveria estar tudo bem deixar as coisas sob os cuidados dela.

– A Greyworth parecia estar prestes a dormir um pouco.

– Eu compreendo. Então irei tratá-la um pouco mais tarde.

Lurie sorriu suavemente.

– Então...

– O que foi?

– Sobre a Greyworth, ela não pode mais usar um espírito contratado—

Kamito interrompeu sua pergunta com uma expressão grave. Lurie também curvou a cabeça ligeiramente.

– O corpo dela já estava fortemente corroído pelo Selo do Armamento Amaldiçoado transplantado em seu coração.

– ...Um Selo do Armamento Amaldiçoado foi transplantado para o coração dela!?

Essa era a primeira vez que Kamito ouvia sobre isso.

Embora os transplantes cardíacos de Selo do Armamento Amaldiçoado tenham sido realizados durante a Guerra Ranbal como uma iniciativa liderada pelas Cavaleiras, não houve virtualmente nenhum caso de sucesso.

A irmã mais velha adotiva de Ellis, Velsaria, também havia passado pela mesma operação através de um mercador da organização de assassinos. No fim, ela sofreu o trágico destino de ter seu sistema circulatório danificado pelo poder divino correndo enlouquecido.

– Sem o milagre dos Lordes Elementais que lhe concederam imortalidade, o corpo da Dama Greyworth provavelmente não teria durado até agora. Mesmo depois do fim da Guerra Ranbal, a fim de proteger o Império, ela foi forçada a continuar sua supremacia como a elementalista mais poderosa.

E quanto estava prestes a perder esse poder, a Bruxa do Crepúsculo confiou tudo que tinha a Kamito.

Tudo o que ela havia protegido até este ponto—

O futuro do mundo.

– ...

Enquanto pensamentos e sentimentos complicados giravam em seu coração, Kamito ficou silenciosamente parado onde estava.

Vendo isso, Lurie mais uma vez sorriu gentilmente e se preparou para deixar o centro de tratamento.

– Ah, a propósito, Kamito-kun—

No entanto, ela de repente parou de andar e se virou.

– Depois que o atual Festival da Blade Dance terminar, você deverá receber uma recomendação para aderir as Números. Claro, isso vai depender do seu desempenho durante as finais, mas atualmente o sétimo e o décimo-primeiro assentos ainda estão vagos. Dada a sua habilidade, você definitivamente se qualifica.

– ...

O Festival da Blade Dance também era um palco para a prospecção de elementalistas de destaque.

Embora ele ainda estivesse sob o radar da Academia, como vinha tendo um desempenho espetacular como o ás do Time Scarlet, Kamito de repente havia se tornado o centro das atenções.

– Desculpe, não estou totalmente interessado no título de Número. Já recusei antes.

– Você já recusou antes?

– Ó, não...

Vendo Lurie inclinar a cabeça em perplexidade, Kamito freneticamente balançou a cabeça e voltou atrás no que tinha dito.

...Certo. A última vez que recusei foi há três anos, como “ela”.

– Esqueça. De qualquer modo, não tenho intenção de me juntar as Números.

– Entendo, que lamentável. No entanto, se você mudar de ideia, por favor venha até a Capital Imperial. Um elementalista como você é sempre bem-vindo.

Lurie encolheu os ombros levemente e de repente voltou seu olhar para algum lugar além da porta entreaberta.

– Acredito que seja hora de eu me retirar. Sua gatinha está ficando com ciúmes ali.

– ...?

Perplexo, Kamito seguiu o olhar dela e viu—

Pela abertura da porta, ele podia ver um par de twintails balançando.

– O que você está fazendo?

– Uwaaaaa!

Ouvindo a voz dele, a jovem beldade ruiva saltou freneticamente.

Seus olhos cor de rubi eram adornados por lindos cílios. Uma pele branca imaculada. Apesar da escassez em seu peito, as curvas elegantes de seu corpo eram evocativas da imagem de uma gata graciosa.

– E-eu não vim aqui para espiar! E-eu só queria checar um pouco a situação, hum...

– Hoho, então, Kamito-kun, vejo você por aí.

– ...!

Despedindo-se dos dois, Lurie saiu casualmente.

Como se estivesse substituindo a garota, Claire correu até o lado de Kamito.

– Kamito, sobre o que você estava falando com a Lurie-sama?

Claire perguntou, um pouco descontente.

– Sim, ela perguntou se eu estava interessado em me tornar um dos Números.

– Entendo...

Provavelmente já esperando por isso, Claire não parecia estar especialmente chocada. Contudo.

– En-então, o que você...?

Ela olhou para Kamito com um olhar preocupado.

– Claro que recusei.

Kamito sorriu ironicamente e balançou a cabeça.

– Por quê? As Números do Império são uma meta que todas as elementalistas admiram e lutam para alcançar.

– Não estou interessado nesse tipo de coisa. Eu apenas, como devo dizer...

Kamito parou neste ponto.

...Eu realmente aproveito a vida na Academia junto de Claire e das outras.

——Claro, essa frase era muito embaraçosa para ser dita em voz alta.

Consequentemente, Kamito tossiu e tentou mudar de assunto.

– De-deixando isso de lado, o que você está fazendo aqui?

– Eu vim visitar a Diretora da Academia... Então, ela está bem?

– Sim, a vida dela não está em perigo. Mas ela está dormindo agora, então não faça muito barulho. Bom, já que a curandeira das Números veio para tratá-la, não há nada com o que se preocupar.

– ...Entendo, fico feliz em ouvir isso.

Vendo Claire suspirar aliviada, Kamito não pôde deixar de se sentir culpado.

Quanto ao fato de Greyworth ter perdido o poder de seu espírito compactuado, provavelmente era melhor não revelar isso às garotas por enquanto. Com a chegada iminente das finais, ele não podia deixar que elas se preocupassem demais com outras coisas.

– Certo, vamos voltar para o castelo. Amanhã são as finais.

– Sim. Agora todas estão reunidas para uma reunião estratégica.

Retomando a expressão séria, Claire acenou com a cabeça.

 

Parte 3

Tendo retornado ao castelo, Kamito abriu a porta do quarto.

– Kamito!

– Kamito-kun!

– Kamito-san!

Sentadas ao redor da mesa, suas outras três companheiras gritaram todas ao mesmo tempo.

– Kamito, como está a condição da Diretora—

– Está tudo bem. A vida dela não está em perigo.

Ellis se levantou e Kamito deu a ela a mesma resposta que havia dado a Claire momentos antes.

– Entendo...

Ellis acalmou o peito com a mão, visivelmente aliviada.

Entre as alunas, Ellis respeitava particularmente Greyworth. Além de assumir as funções de Capitã das Cavaleiras de Sylphid, Ellis ainda trabalhava como uma espécie de secretária da Diretora. Não era de se admirar que ela estivesse assim tão preocupada.

– Kamito-san, você também deve estar cansado. Vou preparar um chá imediatamente.

Assim que Kamito se sentou, Rinslet serviu um chá de ervas. O calor e a fragrância aconchegante do chá causaram uma sensação imediata de calma.

Depois de esperar que Kamito respirasse um pouco, Claire falou,

– Então, agora que o Kamito voltou, vamos continuar nossa reunião estratégica. Embora estejamos muito preocupadas com a condição da Diretora, devemos agora concentrar nossa atenção em lidar com as finais de amanhã.

– Sim, isso realmente é o certo a se fazer.

Ellis acenou com a cabeça e respondeu. Fianna e Rinslet acenaram com a cabeça da mesma forma.

Enquanto Kamito estivera ausente, elas discutiram as regras da final.

Várias horas antes, as regras haviam sido anunciadas por um oráculo da Rainha—

Fogo Cruzado.

Seria semelhante ao evento Tempest, no qual as equipes competiram por Pedras Mágicas em um campo vasto, exceto que dessa vez a duração seria de apenas três dias.

Além disso, os membros de cada equipe seriam aleatoriamente transportados para locais diferentes.

Uma vez transportadas para o campo, as participantes deveriam procurar por suas companheiras de equipe. No entanto, antes de se reunir com o restante de sua equipe era possível encontrar e precisar combater elementalistas inimigas.

Esse conjunto de regras podia ser descrito como um intermediário entre batalhas em equipe e individuais. A velocidade com que os membros de uma equipe conseguiriam se reunir era a chave para a vitória.

– À primeira vista, essas regras parecem favorecer as equipes com elementalistas do tipo “Pesquisa”, no entanto as outras equipes certamente irão mirar neste aspecto e contra-atacar. Comparado a uma batalha de Fortalezas, com barreiras construídas, este é um jogo totalmente diferente.

– Cristais espirituais de comunicação provavelmente estarão inutilizáveis. Carregá-los seria inútil.

Kamito concordou com a avaliação de Claire.

– ...Certo. Embora não haja nenhuma regra explícita que proíbam as participantes de carregar cristais espirituais, seria melhor assumir que o campo foi criado dentro de algum tipo de barreira que obstruiria completamente qualquer tipo de magia de comunicação.

– Quanto a área que será usada desta vez, eu investiguei um pouco...

——Fianna pegou vários livros antigos de uma vez, colocando-os sobre a mesa.

– Esses livros são?

– Informações sobre o campo que será usado nas finais. Milla os reuniu.

– A Milla fez isso?

——Milla Bassett. A representante do Principado de Rossvale e originalmente a líder da Divisão de Ruptura.

Incapaz de retornar a seu país de origem após ter ajudado Kamito, Milla agora havia se tornado uma empregada doméstica da Família Laurenfrost.

Este castelo claramente ficava muito distante da Biblion, mas mesmo assim Milla havia se esforçado para reunir informações para o grupo.

– Então nós realmente precisamos agradecer adequadamente a Milla depois... Bem, então, o que nós aprendemos?

– Sim. Existem alguns fatos muito interessantes.

Fianna acenou com a cabeça.

O local determinado pelo oráculo dos Lordes Elementais era a cidade abandonada de Megidoa.

Mesmo para Fianna, que já fizera parte do Instituto do Ritual Divino, aquela foi a primeira vez que ela ouvira falar sobre um lugar assim—

– A cidade abandonada de Megidoa era anteriormente chamada de “Cidade do Marfim”. Em um passado remoto, era uma cidade construída por espíritos—

Fianna explicou lentamente.

– Ao mesmo tempo, durante a Guerra dos Espíritos, ela foi o campo para a batalha final.

– ...Guerra dos Espíritos.

– Você já ouviu falar?

– Ao menos este nome eu já ouvi antes. Eu me lembro dele das aulas complementares da Freya-sensei... Se não me falha a memória.

– ...Parece que você realmente não sabe nada além do nome. Isso é considerado conhecimento básico no Instituto do Ritual Divino.

– Enfim, isso não é uma guerra de contos de fadas?

A Guerra dos Espíritos— uma massiva guerra entre espíritos que no passado arrasou o Astral Zero.

Competindo pelo domínio deste mundo, a facção dos Cinco Grandes Lordes Elementais lutou contra a facção dos espíritos rebeldes. Depois de resistir por séculos, dizem que a facção dos Cinco Grandes Lordes Elementais saiu vitoriosa... mas, na verdade, a credibilidade desse relato histórico era bastante suspeita. Além disso, mesmo que uma guerra realmente tenha acontecido em Astral Zero há milhares de anos atrás, isso simplesmente não parecia real.

Entretanto.

– Não. A Guerra dos Espíritos não é apenas um conto de fadas.

Fianna balançou a cabeça, discordando.

– Como assim?

– Em pesquisas recentes foram descobertas muitas evidências que comprovam a veracidade da Guerra dos Espíritos. Veja bem, durante a Guerra Ranbal, todas as ruínas e sítios históricos ao redor do continente não foram completamente explorados a fim de se obter espíritos selados e cristais espirituais? Durante aquele tempo, várias inscrições foram descobertas.

– ...Então é assim?

Tendo sido criado na Escola Instrucional, Kamito não era muito versado em questões assim.

Mesmo que Restia e Greyworth o tenham ensinado até certo ponto, Kamito não sabia nada sobre as últimas teorias e descobertas.

– Por que os espíritos se ergueram contra os Lordes Elementais?

– Existem várias hipóteses circulando, mas a maioria acredita que havia uma existência excepcionalmente poderosa liderando os espíritos.

– Uma existência poderosa, forte o bastante para se opor aos Cinco Grandes Lordes Elementais, eh...

Ouvindo isso, a primeira coisa que veio a mente de Kamito foi—

Aquele nome em particular— um sobre o qual ele havia descoberto apenas recentemente.

O sexto Lorde Elemental que fora apagado de todos os registros.

...Ren Ashdoll.

Será que o cérebro por trás da Guerra dos Espiritos poderia ter sido o Lorde Elemental da Escuridão, que parecia ter laços profundos com Kamito?

Assim que Kamito mergulhou em pensamentos profundos.

– Essa é a primeira vez que a histórica cidade abandonada de Megidoa é selecionada como campo para o Festival da Blade Dance. Certamente existem também várias irregularidades nos procedimentos sendo tomados desta vez.

Claire resmungou com uma expressão séria.

– Bem, deixando isso de lado por enquanto, essas são basicamente todas as informações que temos sobre o campo de batalha. Por ser um local muito antigo, é possível que as Linhas Ley sejam caóticas e não possam ser utilizadas. A magia de ritual deve ser usada com cuidado. Além disso, visto que espíritos desagradáveis tendem a se reunir em ruínas antigas, todos devem preparar alguns cristais espirituais para facilitar a ativação de barreiras.

Com base nas informações disponíveis, Claire ofereceu um conselho sensato.

...Como esperado de uma aluna de honra da Academia?

– Mais uma coisa. Isso veio de sussurros do vento que ouvi antes—

Ellis tomou a palavra neste ponto.

Por “sussurros do vento” Ellis estava se referindo a informações coletadas por espíritos do vento, exatamente como as palavras indicavam. Espíritos do vento tinham grande capacidade de movimentação e entre os cinco grandes atributos, eles eram os mais indicados para reunir informações.

– A representante do Reino Sagrado de Lugia, a Santa Luminaris Leisched, das Sagradas Cavaleiras Espirituais, obteve Armamentos Divinos de seu país de origem.

– ...Armamentos Divinos?

Claire perguntou com grande surpresa. Kamito também se sentiu intrigado.

Ao contrário das Waffe Elementais, que eram formas assumidas por espíritos compactuados, Armamentos Divinos eram, na melhor das hipóteses, armas físicas.

Mesmo que fosse uma arma especial imbuída com algum atributo divino, ela ainda era apenas uma arma.

O Festival da Blade Dance não proibia que as participantes carregassem armas tradicionais. Na verdade, Kamito também carregava algumas adagas que poderia arremessar, embora isso não fosse tão comum.

Considerando que havia um limite de peso para os itens levados para a batalha, não havia virtualmente nenhuma vantagem para uma elementalista carregar armas comuns se fossem capazes de utilizar as poderosas Waffe Elementais.

– O que ela poderia fazer com algo assim?

– ...Quem sabe? Difícil imaginar que isso seja algo essencial para a renomada paladina.

– Talvez elas sejam usadas em algum tipo de ritual mágico? Não existe um tipo de magia espiritual que requer espadas e lâminas como catalisadores para ser ativada?

Claire, Ellis e Fianna discutiram o assunto enquanto Rinslet servia chá recém-preparado nas xícaras de todos, sem se preocupar com o assunto atual.

Paladina do Reino Sagrado de Lugia...

Três anos atrás, a usuária da Waffe Elemental que tinha a forma de uma espada sagrada e que havia competido contra Ren Ashbell pela vitória. Embora fosse uma Cavaleira de um país estrangeiro, ela era definitivamente poderosa o bastante para se qualificar como uma candidata as Números.

Puramente devido ao atributo escuridão de Restia ser uma combinação ruim, Luminaris foi a única oponente que representou um desafio difícil na última competição. Claro, apesar de uma desvantagem tão avassaladora, a Mais Poderosa Dançarina das Lâminas, Ren Ashbell, ainda a derrotou apenas com poder bruto—

Aquela linda Cavaleira com seus lindos cabelos loiros.

...No fim, Kamito nem sequer chegou a trocar uma palavra com ela.

Uma elementalista que lhe causou problemas nas finais— para Kamito, isso era tudo que ela significava.

Entretanto, o olhar direto daquela garota o deixou impressionado de algum modo.

Comparada com Ellis, que também era uma Cavaleira, ela era diferente.

Completamente firme— um olhar de pureza com um grau perigoso.

——Neste momento.

O toque profundo de uma campainha soou nos corredores externos.

O relógio bateu meia-noite.

– ...Está na hora de começar.

– Sim.

Finalmente chegou o dia das finais. Claire e as garotas mostraram expressões nervosas.

——As Danças das Lâminas dos próximos três dias decidiriam quem sairia com a vitória.

Todos haviam lutado pela vitória nas cruéis batalhas de classificação pelo bem deste dia.

– Não adianta continuarmos essa reunião. Vamos nos deitar mais cedo e descansar bem para estarmos prontos para amanhã.

– Sim, é verdade.

– Certo.

– Ficar acordada até tarde não faz bem para a pele.

Todas as nobres senhoritas concordaram com Claire.

– Bem, então vejo vocês amanhã.

Kamito estava quase voltando para o seu quarto.

– Ó, certo.

De repente, ele se lembrou de algo.

– A propósito, recebi uma carta da Greyworth.

Tirando o envelope lacrado de dentro de seu uniforme, Kamito o entregou para Claire.

– A Diretora enviou isso para nós?

– Sim. Provavelmente é para prepará-las mentalmente antes das finais ou algo assim.

Mesmo que a Bruxa não parecesse ser do tipo sentimental, ela devia se importar muito com este estágio tão importante para suas alunas.

Assim como ela havia confiado a ele sua técnica secreta. Definitivamente havia algo que ela gostaria de transmitir para aquelas garotas.

Claire abriu a carta enquanto as outras três garotas espiavam ao seu lado.

– ...

Elas leram a carta em silêncio por algum tempo—

– Eeeeeeeeeeeh!?

– Eeeeeeeeeeeh!?

– Eeeeeeeeeeeh!?

– Eeeeeeeeeeeh!?

Subitamente, todas gritaram ruidosamente, corando até a ponta das orelhas.

– ...O que foi?

– Na-não, na-não é nada!

Claire freneticamente escondeu a carta atrás das costas.

– Uwaaaaaaah, o-o que devemos fazer...?

– Es-esse tipo de pedido é completamente impossível!

– Mas, se não o fizermos então o Kamito-kun vai—

– É-é verdade, uma vez que é a Diretora que está dizendo isso, então...

O grupo de garotas conversou baixinho em uma discussão.

– ...?