domingo, 5 de setembro de 2021

Machine-doll Volume 6 - Epílogo


Epílogo – E assim, o verão chegou ao fim—

Terceira semana de setembro— um dia antes do início do novo semestre.

Os sinais da aproximação do outono pairavam ao redor da Academia, as folhas largas das árvores começavam rapidamente a assumir um tom amarelado.

A Academia tinha um sistema de dois semestres, mas tradicionalmente o começo do ‘novo ano escolar’ acontecia na primavera. Como as graduações e admissões eram feitas naquela época, não havia nada de novo nos terrenos da Academia, mesmo que estivéssemos no novo período escolar.

Em vez disso, o que enchia a Academia era a sensação de expectativa pelo reinício da Festa Noturna.

Já era noite. Como os dias estavam ficando mais curtos, o céu estava tingido de um tom alaranjado.

As luzes brilhavam e iluminavam a nova arena de combates.

Um grande número de espectadores já lotava o Coliseu, localizado nos arredores da floresta.

Este foi o local onde Loki e Frey lutaram contra os Kreuzritter anteriormente. Era longe do centro da Academia, em um local bastante inconveniente, mas que fora restaurado durante as férias de verão.

– E pensar que este lugar vai mesmo ser usado para a Festa Noturna.

Bem no topo do assento para convidados, em um dos assentos especiais cobertos, uma jovem dama resmungava sozinha.

Um lindo rosto com um lindo cabelo loiro da cor do mel. Ela olhou para baixo na direção do campo com as pernas cruzadas e o queixo apoiado nas mãos. O solene vestido para noite pendurado em seus ombros a fazia parecer ainda mais digna.

Ela era a representante dos alunos— Olga Saladin, também conhecida como [Olga Dourada].

– Embora este tenha sido o ponto de encontro daqueles rebeldes, realmente não há princípio para isso. Você não acha?

Ela lançou um olhar fugaz. Havia um mordomo alto parado atrás de Olga. Ele era um homem que usava óculos escuros e criava uma atmosfera tão afiada quanto uma faca.

– Eu acho que é um bom lugar. Há espaço para convidados também. Acima de tudo, sendo este local, é possível que todos os 22 lutem ao mesmo tempo.

Sim— essa era a principal razão pela qual o local da Festa Noturna foi alterado.

As pessoas que perderam seus autômatos no incidente causado pelo Príncipe herdeiro Edmund, e que acabaram forçadas a se retirar, foram reaparecendo uma atrás da outra. Como medida de alívio em função disso, e também por se tratar de um caso especial, a maior parte dos desistentes receberia uma segunda chance.

Graças a isso, um grande número de pessoas teria que lutar ao mesmo tempo.

O campo original era muito pequeno para isso, então este local acabou se tornando o campo oficial para hospedar a Festa Noturna.

Esta noite, os vinte e dois Números seriam obrigados a participar, incluindo Loki e Frey.

Olga olhou para o campo através da janela do camarote com bom humor.

– A 50ª noite finalmente chegou, hein. Este também é um momento de virada para a Festa Noturna.

– Como faltam 70 pessoas, não se pode dizer que acontecerá alguma reviravolta.

– Eu discordo. A Festa Noturna terá uma reviravolta.

Ela riu de maneira travessa.

O mordomo mostrou um pouco de cautela e falou com moderação.

– Você parece muito animada, Ojou-sama.

– Como você sabe?

– Porque você está pensando em algo extremamente malicioso, como algo que faz com meu coração se retorça?

– Basta, Shin. Eu sei que você é um masoquista muito pervertido, mas vou postergar sua punição.

Ela exibiu um sorriso sedutor no rosto, como se estivesse segurando um doce veneno em sua boca.

– Você pode me mostrar primeiro? O quão forte o meu Raishin ficou?

– ...Eu quero cortar aquele homem em pedaços.

– Ó? Você está preocupado com aquela última derrota desagradável? Ou será que está com ciúme?

Quando ele estava prestes a enumerar comentários cortantes e voltar seus olhos provocadores para ela,

– Representante! Anuncie a inauguração!

Uma estudante do Departamento Executivo apareceu, chamando por ela. Olga respondeu erguendo a mão e se levantou de maneira aristocrática. Ela fez a bainha ao redor de seu vestido tremeluzir com um baque, e sussurrou baixinho para o mordomo.

– Espere aqui. Vou fazer o papel de Olga por um momento.

– Como desejar. Minha senhora Alice.

Olga, que saiu agitando os cabelos loiros, parecia muito satisfeita. O novo campo de combate era tão grande quanto um campo de futebol.

Abaixo dos camarotes, na entrada dos competidores, Charl andava de um lado para o outro.

Ela estava nervosa e inquieta. Se alguém tentasse adivinhar, provavelmente diria que ela estava esperando por Raishin. Shouko estava olhando para sua figura inocente de um dos camarotes.

 Shouko estava em um dos camarotes. Eles haviam sido criados pelo Diretor quando o novo local para a Festa Noturna foi estabelecido. Celebridades da Cidade das Máquinas, apoiadores dos estudantes e semelhantes eram convidados para assistir as batalhas.

Ao lado de Shouko, Irori e Komurasaki estavam paradas.

A beleza glamurosa das três seduzia e conquistava a admiração das pessoas ao redor. Provavelmente porque sentia os olhares sobre elas, Irori parecia desconfortável enquanto esfregava os joelhos com as mãos.

– Você está inquieta, Irori.

– Sinto muito, mestre. Lugares com muitas pessoas são meu ponto fraco...

Irori corou timidamente e disse com a voz de alguém que parecia querer desaparecer.

– Que reviravolta é essa? E pensar que a mestre viria assistir à Festa Noturna.

– Esta noite posso ver algo especial e interessante. Não havia como eu perder isso.

– ...O Raishin-dono vai ficar bem? Ouvi dizer que vai haver uma violenta batalha corpo a corpo esta noite.

Como disse Irori, quase vinte estudantes já estavam no campo de batalha. Claro, o mesmo número de autômatos também já estava esperando.

– Não. Não me parece que teremos lutas corpo a corpo.

Os alunos no campo de batalha estavam tendo uma conversa agradável. Ao que parece, todos estavam se dando muito bem uns com os outros.

Irori se levantou rapidamente, parecendo tensa.

– Sem chance, todos eles têm a mesma coisa em mente—!?

– O Jovem foi mesmo observado com bastante atenção. Embora o Imperador da Espada esteja do lado dele, os alunos da gloriosa Academia de Maquinagem têm muito medo do Jovem.

– Mas, mestre! Essa desvantagem numérica é...!

– Sente-se. Você também quer ver a Yaya— não, o Raishin em seu momento de triunfo, não?

– O-o que você está dizendo!? Uma maldade como esta não habita em meu coração e...

Irori corou rapidamente e baixou a cabeça. Olhando para a atitude de sua irmã, Komurasaki deixou escapar uma risadinha. Então, com um pouco de dor, ela voltou seus olhos para baixo.

Ao longe, a ‘convidada de honra’ desta noite acabava de aparecer.

 

 

– Ó, Frey! Loki! Até que enfim vocês apareceram!

Charl rapidamente saltou e correu na direção dos rostos familiares.

Quem passou pelo portão e apareceu no campo foram os irmãos Frey e Loki.

De relance, ela percebeu que a presença que eles emanavam era diferente.

Frey levou todos os seus treze autômatos Garm com ela. Tanto ela quanto os cães exibiam expressões tensas. Na aparência, nada havia mudado—

– Charl.

Sigmund, que estava em sua boina, sussurrou. Charl acenou com a cabeça, concordando.

O sexto sentido de Charl compreendeu. O poder mágico de Frey, que antes era instável e indeterminado, agora era sólido e estável. Ela parecia ter ganhado uma incrível autoconfiança.

Frey corajosamente caminhou em direção a Charl e tropeçou na escada, caindo. Charl ficou um pouco aliviada. Ao menos a falta de jeito dela não havia mudado.

Por outro lado, Loki estava hostil como sempre, e ele limitou-se a apenas lançar um olhar na direção de Charl. Ela não sentiu uma grande mudança nele porque ele já era poderoso desde o começo.

Em vez disso, o que mudou foi seu autômato, Cherubim.

Todo o seu corpo brilhava intensamente. O metal fora polido e não tinha nenhum arranhão, tal qual a lâmina de uma espada. A armadura não era mais completamente prateada, como costumava ser. Ela agora tinha peças de ouro inseridas em várias partes.

——Não, não foi a aparência que mudou.

Não há nenhum ruído mecânico. Seus movimentos são suaves... como os de uma criatura viva.

 Isso não aconteceria apenas com um mero ajuste. Era uma grande mudança— talvez ele tenha sido reiniciado a partir do design básico. Isto, também, era claramente uma exceção.

Frey se espreguiçou e examinou o campo.

– Humm... Charl, onde está o Raishin?

– Ele ainda não apareceu— quero dizer, eu não me importo com ele!

Ela se lembrou do que aconteceu quando eles se separaram e seu coração se encheu de raiva.

– Humm, ele está atrasado de novo?

Loki estalou a língua, como se estivesse cuspindo as palavras.

– Aquele idiota do Extremo Oriente não tem consciência. Um Número se atrasar para a cerimônia de abertura é—

– Não me chame de idiota, seu idiota do Novo Mundo! Eu cheguei bem na hora, não foi!?

Uma voz zangada veio dos portões.

O coração de Charl se sobressaltou quando ela ouviu aquela voz que jamais poderia esquecer.

Passando pelos portões escuros, o som de passos de duas pessoas se aproximando.

Ela pretendia tirar sarro dele como fizera Loki— no entanto, antes de começar a rir e dizer algo,

– Então você veio, hein. Você deveria ter enfiado o rabo entre as pernas e desistido.

– Eu passo. Você que deveria desistir. Antes que você acabe passando vergonha na frente da sua irmã mais velha.

– Cale-se. Eu vou te matar!

– Experimente tentar!

– Não lutem!

Frey separou desesperadamente os dois que estavam se entreolhando a uma distância curta o bastante para um beijo.

Quem apareceu foi Raishin. Acompanhado por Yaya, ele ficou ali parado com sua expressão habitual.

Charl se virou apressadamente. A briga que tiveram quando se separaram ainda causava efeitos nela. Ela pretendia nunca mais falar com Raishin até que o mesmo pedisse desculpas.

No entanto, no momento em que ela lançou um fugaz olhar de soslaio na direção dele, sua determinação simplesmente se desintegrou.

– Espere... o que diabos é isso!?

Raishin tinha um pano enrolado no braço direito. Não era uma bandagem. Era mais volumoso, como um lençol. Estava enrolado no braço e preso com uma cinta.

– Yo, Charl. Já faz algum tempo.

– Idiota! Mais importante, o que é isso!?

– Sim... espere um pouco. Na verdade, eu mal vejo a hora de mostrar para os outros.

– ...Você estava ferido?

– Bom, algo assim.

Ela olhou para o rosto de Yaya com ansiedade. A expressão no rosto de Yaya parecia dizer que ela não precisava se preocupar com aquilo, mas, ao contrário, isso apenas despertou ainda mais a inquietação de Charl. Talvez Frey estivesse sentindo o mesmo, porque ela estava olhando silenciosamente para Raishin. A única pessoa com uma reação diferente foi Loki. Ele falou com desprezo,

– Isso não é surpreendente, afinal você não passa de um idiota irremediável. Que marionetista se permite machucar seu braço dominante?

– Você começou a brigar no exato momento em que as férias de verão terminaram, seu idiota tóxico!

– ...O idiota de repente apareceu com uma palavra ensinada no fundamental, hein. O que você quer dizer com isso?

– Significa que você e eu não ficaremos juntos, não importa o que aconteça!

– ...Isso é o que você deseja, mas era para ser uma ofensa contra mim?

Um silêncio constrangedor. Com a desistência não sendo uma opção, os dois garotos se entreolharam. Impotente, Charl mediou a situação,

– Dizendo coisas assim vocês dois ficam muito chocantes, não é? Kyaaa.

– Que tipo de mal-entendido é esse!? Por que você está ficando animada do nada!?

– Raishin... apesar de ter alguém como a Yaya... você gosta disso...!?

*Raiva, raiva, raiva*

– Você é barulhento como sempre, hein.

De repente, uma voz provocante surgiu e a tensão tomou conta de todos os presentes.

Atrás de Charl, havia um estudante de pé usando um manto cerimonial.

Segurando a ponte dos óculos, ele voltou seus olhos intelectuais na direção deles. Irvine, o [Ferro Negro]. Um magnífico golem feito de metal o acompanhava.

Provavelmente porque já o conhecia, Raishin sorriu amigavelmente para ele.

– Ei, Ferro Negro-senpai. Terei o maior prazer em encontrá-lo no campo de batalha.

– Apenas porque você está calmo, certo? Você ficou um pouco mais forte—

– Então, Loki. Sua perna já está recuperada?

– Do que você está falando? Frey e eu estamos em perfeitas condições. Preocupe-se consigo mesmo.

– Isso mesmo! É você que está sempre a beira da morte, rei dos idiotas!

– Não coloque essa coroa em mim!

– Como foi quando você retomou aquilo que chamou de treino essencial!?

– Ó, aquilo foi um fracasso.

Uma resposta imediata. Charl e Frey, e mesmo Loki ficaram sem palavras.

Provavelmente pensando que era hora de falar, Irvine disse com calma,

– Seu lado tem três pessoas, certo? Nosso lado tem dezenove pessoas, incluindo eu mesmo, seus oponentes—

– O Kouyokujin é impossível para o meu eu atual. Vou levar mais vinte anos para dominar isso.

– Eh, ah, o quê? A propósito, esse braço está...?

– O preço do fracasso. Mas não é que eu não tenha conseguido bons resultados. No meu próprio caminho—

– Ouça as pessoas até o fim! Seu insolente!

Ignorado, Irvine se descontrolou. Um forte poder mágico surgiu em seus braços.

Naquela hora, o golem já havia saído em disparada.

Começar a se mover sem esperar pelo suprimento de poder mágico era realmente uma habilidade muito útil. Certamente uma técnica brilhante.

Recebendo poder mágico enquanto se movia, o braço direito do golem de repente se transformou em uma lança. Que aumentou de tamanho em apenas um instante e se transformou em um gigantesco machado de batalha.

O machado foi brandido imediatamente para baixo, mirando Raishin.

Todos aqueles que por acaso estavam presentes pensaram que Raishin fosse usar Yaya para protegê-lo do golpe. Irvine também supôs que ele faria isso. Foi por essa razão que ele mirou diretamente em Raishin.

No entanto, Yaya apenas deu uma olhada na direção de Raishin, mas não chegou a se mover.

Charl ficou pasma. Sigmund também pareceu surpreso, porque enterrou suas garras na boina dela. Porém, o machado de batalha já havia atingido sua velocidade máxima, de modo que já não havia nada que eles pudessem fazer.

O machado de batalha atingiu Raishin diretamente, fazendo com que uma rachadura surgisse no chão sob seus pés.

O corpo de Raishin afundou um pouco... mas isso foi tudo.

Raishin parou o machado, que poderia facilmente pesar mais de duzentos quilos, com a mão esquerda.



Os espectadores ficaram chocados ao ver este ato ao vivo.

– Não é rude interromper assim quando alguém está falando?

Quando Raishin agarrou o machado de batalha com firmeza, a lâmina de metal rachou e caiu.

A testa de Irvine ficou pálida. No entanto, sua expressão não mudou. Ele ergueu a ponte de seus óculos com o dedo e girou sobre os calcanhares.

– Humph... Estou ansioso pela luta de hoje à noite.

Ele saiu calmamente. No entanto, Charl percebeu que ele ficou com medo. A razão para esta percepção foi o fato de que ela teve a mesma sensação.

 O que ele fez...!? O que foi isso agora...!?

 

 

Vendo aquela cena, Irori se esqueceu de respirar por um momento.

– Mestre!? Aquilo...!?

– Por que você está tão surpresa? O Jovem acabou de usar a [Super Força]— da forma correta de se utilizá-la.

Irori involuntariamente virou o rosto para Komurasaki. Sim, assim como o Yaegasumi de Komurasaki, a Super Força de Yaya também pode causar um efeito de área. Por essa razão, era um circuito adequado para ser usado por guarda-costas de pessoas importantes—

Porém, seu controle era extremamente difícil. Deveria ser completamente impossível para alguém com as habilidades de Raishin.

– Com isso, o Jovem finalmente alcançou a Yaya.

Shouko sorriu com satisfação.

– De agora em diante, não deve mais ser tão fácil ferir o Jovem em combate. Enquanto Yaya estiver perto dele, o Jovem também poderá usar a Super Força.

– Um guerreiro com a mesma força da Yaya... então seria como se eles fossem dois?

– Ele não é tão habilidoso. Mas ao menos seus ferimentos irão diminuir— eu quero ter fé nisso.

O sorriso de satisfação se transformou em um sorriso irônico. Irori entendia bem o significado por trás daquele sorriso irônico de Shouko.

A imprudência de Raishin estava garantida. Além disso, havia adversários contra os quais a Super Força não tinha efeito.

De repente, Komurasaki, que estava ao lado de Irori, suspirou.

– Como pensei, a Yaya nee-sama é mesmo a mais apropriada para ficar ao lado do Raishin.

Seu rosto visto de perfil mostrava solidão. Vendo isso, Irori sorriu e abraçou Komurasaki.

– ...Nee-sama?

– Essa conclusão é prematura. Quem poliu o Raishin-dono até que ele chegasse a esse ponto foi você.

– —!

– E não é o Raishin-dono que não compreende isso.

Lágrimas brotaram no canto externo dos olhos de Komurasaki. Então, mudando completamente de humor, ela sorriu agradavelmente.

– Então a Irori nee-sama também pode ter chances!

– Na-na-não diga bobagens! Pa-pa-para mim, e-e-esse tipo de sentimento egoísta é—

 

 

Assim que o discurso de encorajamento do Diretor e da representante dos alunos terminou, a 50ª noite começou imediatamente.

Aparentemente, o inimigo não pretendia ser mesquinho no que diz respeito a seu poder de luta. Com Irvine à frente, todas as dezenove pessoas permaneceram no campo de batalha e aguardaram.

Autômatos pesados, incluindo o golem de metal de Irvine, formaram uma parede. Depois disso, os autômatos mais leves formavam a retaguarda— sendo assim, eles estavam encarregados de atacar e recuar novamente em seguida. Mais atrás deles, certamente havia aqueles autômatos especializados em ataques a longa distância, que tinham a forma de espíritos e demônios.

Exatamente como um exército. Havia vários tipos de designs dispostos ao longo das fileiras, e eles tinham um estranho senso de unidade, o que fortalecia ainda mais essa impressão. Seus autômatos uma vez foram roubados por Edmund. Quando foi necessário reorganizar, eles provavelmente fizeram um arranjo de antemão com seus pares.

Uma risada explodiu. Raishin corou enquanto concentrava poder mágico com uma sensação desesperada.

– Oitavo Movimento: Luz e Chamas! Mande-os voando!

– Sim!

Recebendo o poder mágico, Yaya pegou impulso no chão.

Frey e Loki não se moveram e ficaram parados do outro lado do campo de batalha.

...O mais problemático de todos é o Loki.

Raishin determinou imediatamente o seu curso de ação. Para poder se concentrar em Loki, ele tinha que eliminar o grupo de obstáculos primeiro!

Tirando Loki de sua linha de visão, ele se virou para o grupo de Irvine.

– Agora, Yaya. Vamos nos aquecer primeiro, certo?

– Eu irei atendê-lo, Raishin. Como sua esposa!

– Não, não foi isso que eu quis dizer, sabe!? Não grite essas coisas estranhas na frente do público!

– Sim!

Recebendo poder mágico, Yaya voltou a pegar impulso.

Uma corrida suave, como se estivesse apenas deslizando no chão. Da direção de seu movimento, várias magias ofensivas chamativas vieram voando. Havia chamas e blocos de terra, mas todos exagerados e mal direcionados. O objetivo deles era apenas parar o movimento de Yaya.

Não havia porquê deixar o inimigo agir como bem entendesse. Então Raishin fez Yaya acelerar ainda mais.

Yaya abateu os gigantes que estavam mais a frente. O momento em que os dois poderes colidiram e rivalizaram—

– Tome... isso!

O chute de Raishin afundou a cabeça de um dos gigantes.

Foi um chute giratório descendente. O sapato de Raishin rachou a testa do gigante, esmagando sua cabeça.

Uma combinação que era basicamente o contrário do que ele costumava fazer anteriormente, agora usando Yaya como isca. Era difícil de usar em batalha, mas esse era o verdadeiro valor da Super Força.

Desta vez, o chute de Yaya mandou o golem atacado voando para longe.

A partir daí, os dois travaram uma luta corpo a corpo. Movendo-se tempestuosamente, os dois perturbaram as linhas inimigas chutando autômatos aleatoriamente.

O inimigo rapidamente ficou agitado com o desenvolvimento inesperado. De acordo com as regras da Festa Noturna, o ato de ‘visar o usuário com magia’ era considerado uma falta. Ao que parece, eles estavam quebrando a cabeça para lidar com isso, porque o usuário Raishin era quem estava investindo contra eles. Ele poderia vencê-los! No momento em que ele baixou a guarda apenas um pouco, uma sombra negra surgiu pairando às suas costas.

É um pássaro?

Ele pensou. E foi levado a olhar para cima para ver um autômato do tipo pássaro.

Um líquido prateado girava dentro de seu bico afiado.

Ácido— venenoso!?

O autômato estava prestes a cuspir. Raishin e Yaya estavam dentro do alcance do ataque. Deste ângulo, o usuário poderia dizer que estava mirando em Yaya, mesmo que Raishin acabasse se ferindo seriamente.

No entanto, antes que o estranho pássaro pudesse cuspir o líquido, ele foi cortado ao meio.

Suas metades esquerda e direita foram divididos, caindo em direções opostas. O que cortou o estranho pássaro ao meio foi uma longa espada giratória. Uma rotação em alta velocidade e um nível de controle que não eram nada parecidos com os de antes. Com um movimento gracioso que parecia transmitir calma, a longa espada de repente se transformou em Cherubim.

– Suas costas estão completamente desprotegidas, seu idiota apressado e imprudente.

Loki fez uma observação sarcástica. Ele pensou que não seria estranho que ele se tornasse um dos inimigos— mas aparentemente esta noite ele parecia ser seu aliado. Raishin ficou feliz e gritou em resposta,

– Calado! Seu idiota que fica esperando por trás! Covarde!

– Cherubim, ensine uma lição para aquele idiota inocente.

“Estou pronto.”

Deixando rastros dourados, Cherubim mergulhou em direção a linha inimiga. Ele passou raspando pela cabeça de Yaya e destruiu os inimigos. Queimados pela temperatura imensamente alta das chamas, os autômatos foram caindo um após o outro.

– Não roube a presa dos outros! E logo agora que a Yaya chamou a atenção deles!

– Chamou a atenção deles? Você não está confundindo isso com estar cercado? Hmph.

Loki parecia triunfante. Os dois garotos se entreolharam e atacaram o grupo inimigo ao mesmo tempo, como se estivessem competindo um contra o outro.

 

 

– O que vocês estão fazendo!? Vocês são tão imprudentes!

Assistindo a investida imprudente dos dois, Charl saltou de seu assento na primeira fila.

No entanto, os dois não pararam. Eles devastaram as linhas inimigas como se fossem tornados. Dezenas de autômatos foram lançados para os lados, sua formação de batalha imediatamente desfeita e transformada em puro caos.

Um dos autômatos inimigos odiava combate corpo a corpo, então tentou se distanciar deles— em um instante, um som estrondoso ecoou e um Canhão Sonoro o atingiu em cheio.

A lâmina de ar que o atingiu deixou o autômato em pedaços. Obviamente, aquele era o ataque de Frey.

Como se fosse uma metralhadora fixa. Ela atirava e eliminava com precisão qualquer inimigo que tentasse fugir. Tiros de precisão controlada, ao contrário dos ásperos bombardeios de antes.

– O que diabos é isso... é avassalador...!

Enquanto os autômatos de seu lado se transformavam em sucata, o murmúrio de Irvine viajou com o vento e chegou aos ouvidos de Charl.

Estupefato, Irvine olhou para a cena desastrosa no campo de batalha, incapaz de acreditar no que estava diante de seus olhos.

– Somos Números, não somos? Não era para ser unilateral assim...

Com um olhar irritado, Irvine refinou todo o seu poder mágico.

Seu golem de metal se transformou em um líquido viscoso.

E imediatamente se lançou sobre Raishin. Ele saltou para trás usando a força sobre-humana em suas pernas— mas uma parte do lodo se esticou como um fio de aço e foi atrás de Raishin.

Ele se esquivou por pouco. Um autômato perto dele se envolveu na luta e acabou tendo sua cabeça cortada.

Uma força terrível. E um corte afiado!

Um corte foi feito na bochecha de Raishin, que pousou novamente. A pressão arterial de Charl caiu de repente. No entanto, Raishin começou a se mover como se estivesse tentando causar algum tipo de anemia em Charl.

Ele começou a correr na direção do lodo!

– Você está se aproximando demais! Você quer morrer!?

Ela acabou gritando por reflexo. Ainda assim, Raishin não parou.

– É inútil! Mesmo que você se aproxime, seus golpes não serão eficazes!

Irvine riu. No entanto, Raishin, sem se preocupar com os sentimentos dele, tocou a superfície do golem de metal com o braço envolto por um pano.

*Twitch.*

O lodo inchou, todo seu corpo parecendo mais uma bola gigantesca.

Uma mudança nada natural. Antes que o público pudesse compreender o fenômeno, Yaya se levantou perto de Raishin.

– Esse truque já foi revelado antes do início da Festa Noturna.

Yaya bateu com força na grande bola com seu punho.

– Incomparável Impulso de Defesa Natural— Aniquilação da Água e da Lua.

*Thud*

O punho de Yaya atingiu a grande bola de metal com um som semelhante ao de um morteiro.

Na mente de Charl, aquela noite em que Raishin a ajudou foi revivida.

Com um som de água, a gota de metal desabou.

Sigmund, que estava sobre a boina de Charl, disse com uma voz profunda,

– Você viu isso, Charl? Agora, a magia do Ferro Negro saiu de controle.

– O que você quer dizer?

– Ele não consegue manter a forma líquida, ficando temporariamente— ou parcialmente, solidificado. O Raishin parece ter aprendido uma técnica que interfere com a magia do oponente.

– Interferir...? Sem um circuito mágico!?

Ele perturbou a magia do oponente?

 Se ele pudesse fazer isso, a superioridade do Luster Cannon deixaria de existir.

– Não o tema de forma impensada. Ele não vai superar o seu controle ou o de Loki. No entanto, se ele tirar vantagem do seu descuido... ele é um homem que se destaca nesse aspecto.

– ...Isso é verdade. Ele é perspicaz em aspectos estranhos.

Ela entendia isso porque já havia testemunhado suas lutas várias vezes. Raishin não era um oponente que lutava usando os meios comuns.

No campo de batalha já estava tudo resolvido.

Raishin e Loki estavam tendo uma discussão infantil, como sempre.

– Eu quase não reconheci os movimentos do Cherubim.

– Eu diria que é porque as peças foram alteradas. Originalmente, o Cherubim era um amontoado de peças de materiais inorgânicos— um autômato um pouco inadequado para Loki. Em termos de afinidade de poder mágico.

– A performance do Cherubim finalmente está à altura do Loki... é isso que quer dizer?

– À altura é exatamente o termo para isso. Sim, mas o que eu realmente achei assustador foi—

– Eu sei. Ele está escondendo uma carta na manga, não é?

Após mostrar todo esse poder, Loki ainda assim guardou seu trunfo. Não, talvez o mesmo possa ser dito sobre Raishin. Charl não conseguia encontrar palavras para isso.

– ...Por algum motivo, isso é injusto. Os garotos estão ficando cada vez mais fortes.

– Que raro você se lamentar assim.

– E-eu não estou me lamentando! Eu sou Charlotte, da família do Conde Belew, que recebeu o território do Norte e a Crista do Unicórnio dada por Sua Majestade, a Rainha, sabia? Este bando de idiotas são—

Ela estava sem palavras. Charl buscou pelas palavras por um segundo e finalmente disse,

– Vou fazer alguma coisa! De algum jeito!

Ela com certeza era tímida. Sigmund exibiu um sorriso irônico no rosto e olhou para os dois garotos que eventualmente acabariam se tornando uma ameaça. A juventude que eles emitiam parecia esmagadoramente deslumbrante.

 

 

Havia sido, de fato, uma luta nada satisfatória do início ao fim.

– ...Sim, claro. Se ele tivesse problemas com um grupo deste nível, então eu iria matá-lo.

Um murmúrio. O cavalheiro ao seu lado ficou assustado e rapidamente se afastou de seu assento.

Quem fez aquele comentário perigoso foi uma jovem na casa dos vinte anos.

Ela usava um lindo vestido, que mais parecia um traje típico, apertado por um espartilho.

Através da saia curta, suas pernas cruzadas estavam muito expostas e, à primeira vista, ela parecia deslumbrante, mas a espada colocada ao seu lado e sua aura um tanto quanto perigosa simplesmente acabavam com qualquer apelo sexual que ela pudesse ter.

– O Penúltimo parece ter melhorado bastante suas habilidades.

Sentando-se sem permissão na cadeira vazia, uma bela mulher ruiva disse isso.

– Ao que parece, ele foi abençoado com uma mentora muito talentosa.

Ela sorriu amigavelmente. Griselda respondeu, sem expressão.

– Já faz muito tempo, Conferencista Kimberley— não, você foi promovida a Professora, certo?

– Isso aconteceu há anos, Zelda— não, devo me referir a você como Sua Majestade—do Labirinto?

– Zelda está ótimo. Vamos manter uma forma informal de falar. Eu me sinto desconfortável quando você usa honoríficos.

– Façamos isso então. De agora em diante você será pesquisadora na Academia?

– Sim. Como sou uma Wiseman, posso ser aceita com o tratamento de uma Professora. Ele persistiu por quatro anos, mas aquele homem finalmente me convenceu.

Os olhos de Kimberley brilharam. Aquele homem era certamente—

– O Diretor Edward Rutherford, certo?

– …Não tenho dúvidas de que aquele homem está atrás do [Fio de Ariadne]. Mas também é verdade que este é o lugar mais seguro. As antigas casas são muito confortáveis. E...

*Sigh*

Ela suspirou dolorosamente.

– Se eu ficar naquele terreno, vou acabar sendo um incômodo para os cidadãos.

– Pode ser...

– Sendo assim, sem demora, vou lhe dar isso.

Griselda tirou um baú de debaixo do assento e o destrancou.

Ela pegou um monte de papéis e os entregou a Kimberley.

Kimberley os recebeu educadamente e virou as páginas com movimentos cautelosos das mãos.

– Oohh, está tudo esplendidamente em pedaços. Parece que realmente pode ser decifrado... ou é impossível?

Ela riu, enojada. Então olhou para o campo de combate.

– Isso também foi sugestão dele?

Ela apontou para Raishin, que estava discutindo com Loki. Griselda concordou com a cabeça.

– Sim. Ele possui uma capacidade mental estranha. Como um xeque-mate no xadrez.

– Metade para mim e metade para o Diretor Rutherford...?

– Se a Nectar e a Academia juntarem forças pacificamente, vocês poderão ser capazes de obter a Arte Secreta, não acha?

– Isso não passa de uma piada ruim.

– ...Mas eu acho que: e se, em um futuro distante, quando essa hora chegar— o Segredo de Ariadne possa ser revelado?

– Isso é inesperadamente romântico, sabia?

Ao contrário de sua maneira de falar, que a fazia parecer estar zombando dela, os olhos de Kimberley não estavam rindo.

– Eu já decidi. O segredo vem sendo protegido há centenas e mais centenas de anos, certo?

– Os tempos mudam. Para o bem e para o mal. O século XX é uma era assim. Em tal era, é difícil dizer que minha família permanece sendo o mesmo que fora no passado.

– ...Eu garantirei a sua segurança. Estou certa que a Academia disse o mesmo.

– Sim, conto com vocês.

Kimberley juntou os vários papeis e os guardou na bolsa que havia levado consigo.

Ela aplicou um selo na mesma usando magia e respirou fundo. Em seguida, disse como se estivesse provocando-a,

– Você é uma mulher de gosto estranho. Colocando os pés na cova do demônio por iniciativa própria. Você sabe que será forçada a dissecar materiais experimentais vivos usando qualquer meio disponível, certo?

– Sim, certamente é imprudente. Mas...

As bochechas de Griselda mudaram ligeiramente de tom e seus olhos roxos ficaram levemente úmidos.

– Tem uma pessoa que irá me proteger.

Seus olhos se voltaram na direção de Raishin, que ainda estava discutindo obstinadamente com Loki.

Kimberley estava pasma.

Então, como olhos semicerrados e um tanto temerosa,

– ...Zelda. Vou dar um aviso a você, que é ignorante sobre os caminhos do mundo, mas se você está falando sobre aquele idiota, então é melhor não esperar muito.

– Hum? O que isso quer dizer? Seja como for, não vou perdoar a Senhorita Kimberley por ficar zombando do meu aluno. Ele certamente disse que me protegeria— não, para ser exata, hum, há algo errado em ele querer me proteger?

– Quando ele vê uma pessoa como mulher, ele sai dizendo isso para todas. Dê uma olhada.

Ela apontou para o campo enquanto suspirava.

Ao que parece, a discussão havia terminado. Loki, parecendo insatisfeito, deixou o campo com Cherubim. Por outro lado, Raishin fora atacado por Yaya, e agora tentava desesperadamente fazê-la sair de cima dele.

Griselda riu com desdém.

– Não me menospreze. Não sou uma criança para ficar com ciúmes de um autômato.

– Não, não é isso. Veja.

Mesmo que ainda houvesse muitos espectadores, Yaya tentava tirar a roupa.

Charl, Frey e até mesmo Henri correram para tentar impedi-la.

Estava muito barulhento devido ao movimento das pessoas deixando a arena. Porém, infelizmente, os sentidos de Griselda, que era uma grande maga, eram tão perspicazes que superavam até mesmo os de Raishin.

Ela apurou os ouvidos e escutou a conversa deles—

– Por favor, não atrapalhem! O Raishin disse que ele iria se tornar um homem adequado para a Yaya!

– Quanto a mim, ele disse que me arrastaria o quanto eu quisesse!

– O Raishin-san disse que não há ninguém como eu!

– Uh... Raishin... família...!

Enquanto ouvia as afirmações de cada uma das garotas, o sangue de Griselda esquentava em seus vasos.

– ESSE CARA!

Ela chutou o assento no camarote e saltou.

Griselda girou no ar como se tivesse sido lançada por uma catapulta e caiu no campo.

Ela desembainhou a espada ainda no ar e a brandiu sem esconder sua intenção assassina.

– Geh, Oshishou...!

Precisamente porque o medo o atacou completamente, Raishin a notou de imediato. Ele rapidamente enviou poder mágico para Yaya e ativou a Super Força.

Ele bloqueou o golpe com o braço esquerdo. O pavimento de pedra afundou debaixo dele.

Isso gerou uma onda de choque, que fez com que as garotas saíssem voando de uma só vez. Charl, Frey, Henri e até mesmo os Garms ficaram assombrados e arregalaram os olhos, olhando para a pessoa que havia acabado de surgir voando.

Um traje feminino e uma espada larga. O poder mágico que ela emitia estava em um nível completamente diferente. Do ponto de vista das demais, que a viam pela primeira vez, como poderiam descrever...? Ela era um monstro misterioso.

Griselda empurrou sua espada contra Raishin, ignorando os olhares sobre ela.

– Seu maldito, sente-se aí! Eu vou cortar você!

– Por quê!? Quer dizer, o que aconteceu assim tão de repente!?

– Silêncio! Um cara como você vai simplesmente morrer no campo de batalha!

– Eu não vou ser morto por você!

Ela perseguiu Raishin, que saiu correndo. Kimberley ficou sinceramente surpresa com a audácia de Griselda e com o desenvolvimento absurdo que presenciava, e começou a rir, segurando as laterais do corpo.

 

 

E assim, o verão chegou ao fim—

A cortina da Festa Noturna se ergueu novamente.